Uma causa ao rebelde

Pela sobrevivência da civilização, atos marginais precisam ser moralmente marginalizados. Insultos ditos, escritos ou cuspidos, corrupção e até assassinatos podem ser justificados ao prazer da inteligência de quem o faz ou se identifica, mas foram as práticas da ética que nos evoluíram socializados até aqui. Absorver tais aberrações sociais nos colocará a caminho das cavernas puxando nossas mulheres pelos cabelos depois de lutas mortais pelo cio delas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.